Gerente de segurança da Assembleia é executado a tiros de fuzil - Rio Brilhante News - Notícias de Rio Brilhante MS e Região

22º min
32º max

  • Coberturas31


Rio Brilhante - MS, sexta-feira, 17 de agosto de 2018

Gerente de segurança da Assembleia é executado a tiros de fuzil

Publicado em: 11/06/2018 às 12h20


Carro ficou todo perfurado - Crédito: Saul Schramm/Campo Grande News

Ilson Martins de Figueiredo, 62, morreu na manhã desta segunda-feira (11) após ser alvejado com tiros de fuzil enquanto trafegava pela Avenida Guaicurus no Jardim Moema em Campo Grande. A vítima era diretor de segurança e polícia legislativa da Assembleia há quatro anos.

Segundo o Campo Grande News, a filha de Ilson, que é policial militar, foi ao local e acabou ficando em estado de choque ao ver o corpo do pai. 

O ataque aconteceu no início da manhã. A vítima estava a borde de um Kia Sportage de cor branca. Próximo dali, em uma estrada vicinal que fica na região da BR-163 na saída para São Paulo, uma picape Fiat Toro foi incendiada, e a polícia suspeita que tenha sido o carro utilizado pelos assassinos na hora da execução.

Até o momento nenhum suspeito foi identificado. 

Após o atentado, o carro em que Ilson estava ficou atravessado na pista. No local, peritos encontraram carregador de fuzil 556 e um extensor de coronha (equipamento para diminuir o impacto do fuzil), além de calibres de uma arma ainda não identificada.

Ilson ocupava o cargo de diretor de segurança e polícia da Assembleia Legislativa há quatro anos. O presidente da Casa Júnior Mochi (MDB) lamentando a morte do servidor à reportagem do Campo Grande News.

Conforme Mochi, Ilson exerceu muito bem o trabalho e de forma correta no período em que esteve como gerente de segurança. “Não tenho informação sobre a vida dele fora da assembleia”, diz. Segundo o parlamentar, os deputados devem apresentar nesta manhã uma moção de pesar durante a sessão.

O caso segue sendo investigado pela polícia. 




  • Objetivo32
  • Colégio Objetivo4