Prefeito de Laguna é afastado do cargo por nepotismo e improbidade, nomeou a esposa em cargo em comissão sem ter qualificação - Rio Brilhante News - Notícias de Rio Brilhante MS e Região

22º min
32º max

  • Coberturas31


Rio Brilhante - MS, quinta-feira, 19 de julho de 2018

Prefeito de Laguna é afastado do cargo por nepotismo e improbidade, nomeou a esposa em cargo em comissão sem ter qualificação

Caso Idêntico ao do prefeito de Rio Brilhante, mas Donato Lopes foi absolvido pela justiça de Rio Brilhante à época.

Publicado em: 11/07/2018 às 12h24

Com Informações Diário MS

Atendendo um pedido do Ministério Público Estadual, o juiz José Domingos Filho da 6ª Vara Civil de Dourados afastou ontem o prefeito de Laguna Carapã, Itamar Bilibio (MDB) do cargo. A acusação do promotor titular da 16ª Promotoria de Justiça Comarca de Dourados, Eteocles Brito Mendonça Dias Junior, é de que Bilibio nomeou a esposa, Vera Lúcia Lorenzoni Bilibio, como secretária de assistência social, em 2013 sem que ela a qualificação necessária para o cargo. Isso segundo o MP configurou nepotismo e improbidade administrativa.

Na manhã desta quarta-feira um Oficial de Justiça esteve na prefeitura de Laguna Carapã para notificar o prefeito, mas ele estava viajando. O vice prefeito Doreli Portela, foi notificado e já tomou posse no cargo.

O prefeito afastado foi avisado por telefone e disse que ficaria 10 dias fora da cidade. Mesmo assim, o Oficial de Justiça ratificou a ele o afastamento do cargo e avisou que ele não poderia tomar nenhuma decisão oficial a partir desta data.

Além de pedir o afastamento do prefeito e da secretária de assistência social de Laguna Carapã, o Ministério Público também pediu também que a justiça decrete indisponibilidade de bens do casal em até R$ 974 mil, para ressarcimento aos cofres públicos e multas.

O presidente da Câmara de Vereadores, Valmor Flores também foi informado da decisão de afastamento do prefeito. A reportagem tentou falar com o prefeito afastado, mas ele não atendeu a ligação. Pessoas próximas a ele disseram que Bilibio vai recorrer da sentença, segundo MS em Foco.

Em 2007 o prefeito Donato Lopes da Silva também nomeou a sua esposa em um cargo de confiança que exige ensino médio e ela não tinha sequer o ensino fundamental e depois da denúncia do Ministério Público, Donato foi absolvido pelo Juiz de Rio Brilhante, foi absolvido pelo tribunal de justiça do estado, mas foi condenado pelo STJ (Superior Tribunal de Justiça) pelo crime de improbidade administrativa e apenas ao pagamento de uma multa.




  • Objetivo32
  • Colégio Objetivo4