Hospital de Rio Brilhante a beira do colapso - Rio Brilhante News - Notícias de Rio Brilhante MS e Região

22º min
32º max

  • Coberturas31


Rio Brilhante - MS, terça-feira, 16 de outubro de 2018

Hospital de Rio Brilhante a beira do colapso

Hospital de Rio Brilhante sob a presidência do senhor Alcebídes da Costa Silva, vulgo Bidão está beira do colapso

Publicado em: 22/08/2018 às 12h58

Da Redação

Rio Brilhante em Tempo Real

Na campanha política o prefeito Donato Lopes da Silva prometeu em campanha política uma saúde de qualidade e grande melhoria no atendimento do hospital e dos postos de saúde da cidade, tendo prometido inclusive que as pessoas iriam receber o medicamento em casa, mas o que se vê hoje é exatamente o contrário, são filas e mais filas no nosso hospital e nos postos de saúde e a qualidade do atendimento caindo a cada dia de forma absurda.

Remédios é coisa rara nos postos de saúde, onde faltam inclusive remédio para pressão, diabetes e muitas vezes falta até dipirona e medicamentos infantis de grande necessidade, e por isto, os pobres, na maioria idosos e crianças são os mais afetados e clamam por uma atitude mais firme do Ministério Público e da Câmara de Vereadores, tendo em vista que o assunto passa despercebido para aqueles que não fazem uso do SUS e não olham as redes sociais.

Pela primeira vez na história os médicos discutem a possibilidade paralisar o atendimento por falta de pagamento e sabe-se que o hospital deve quase 800 mil reais em salários de plantões atrasados dos médicos, além de não recolher o Imposto de Renda nem o INSS, mesmo depois de fazer a retenção destes impostos do pagamento dos médicos e isso é considerado crime fiscal.

Por outro lado, funcionários também reclamam dos constantes atrasos de pagamento de salários e informaram este site, que há muito tempo hospital não recolhe fundo de garantia nem o INSS dos funcionários do hospital.

Fontes informaram também o descontentamento de enfermeiros e técnicos de enfermagem, que cogitam mais uma vez pedir a intervenção do sindicato para solucionar o problema, uma vez que o hospital continua não depositando fundo de garantia e INSS.

Os funcionários do hospital e médicos ouvidos por este site afirmam que não conseguem entender porque o Ministério Público e a Câmara de Vereadores não tomam providências com uma intervenção séria junto à Diretoria do hospital exigindo que a prefeitura aumente os repasses e que hospital seja obrigado a fazer o recolhimento do fundo de garantia, imposto de renda e INSS dos funcionários.

Médicos e funcionários ouvidos por esse site exigiram sigilo sobre os vossos nomes por receio de perseguição e até demissão tendo em vista que nenhum deles é concursado no hospital.

O presidente do hospital Alcebiades da Costa Silva não respondeu nossas mensagens sobre esta situação.




  • Colégio Objetivo4
  • Objetivo32