Acusados de corrupção, políticos ladarenses serão encaminhados para Campo Grande - Rio Brilhante News - Notícias de Rio Brilhante MS e Região

22º min
32º max

  • Coberturas31


Rio Brilhante - MS, segunda-feira, 27 de maio de 2019

Acusados de corrupção, políticos ladarenses serão encaminhados para Campo Grande

Segundo informações, os detidos serão encaminhados ainda nesta segunda-feira (26) para o Centro de Triagem Anízio Lima de Campo Grande

Publicado em: 26/11/2018 às 10h51

Campo Grande News

Ladário (MS)- Na manhã desta segunda-feira (26), o Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado (GAECO), deflagrou uma operação que investiga uma organização criminosa formada por políticos do poder executivo e legislativo ladarense, acusados de suposta prática dos crimes de associação criminosa, corrupção ativa e corrupção passiva.

De acordo com informações apuradas pelo Folha MS, foram presos,  o prefeito municipal Carlos Ruso, o Secretário de educação Helder Paes e os vereadores, Vagner Goncalves, Agnaldo dos Santos Silva Junior, Andre Franco Caffaro, Augusto de Campos, Lilia Maria Villalva de Moraes, Paulo Rogério Feliciano Barbosa, Osvalmir Nunes da Silva.

Após as prisões, os investigados foram encaminhados para a Delegacia da Polícia Civil de Ladário e submetidos a exames de corpo de delito.

Segundo informações, os detidos serão encaminhados ainda nesta segunda-feira (26) para o Centro de Triagem Anízio Lima de Campo Grande.

Veja Nota na Íntegra

O Procurador-Geral de Justiça do Estado de Mato Grosso do Sul, Paulo Cezar dos Passos, por meio da Assessoria de Comunicação do Ministério Público, informa que, na data de hoje, o Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado – GAECO deu cumprimento a 9 (nove) mandados de prisão preventiva e suspensão do exercício de mandatos eletivos e de cargo público no município de Ladário/MS, por determinação do Desembargador Emerson Cafure, da Seção Especial Criminal do Tribunal de Justiça do Estado de Mato Grosso do Sul.

As prisões do Prefeito Municipal, do Secretário Municipal e de 7 (sete) Vereadores, bem como o afastamento para o exercício dos respectivos cargos, decorrem de pedido formulado pelo Ministério Público em face do Chefe do Executivo de Ladário, Carlos Anibal Ruso Pedroso, do atual Secretário Municipal de Educação e de membros da Câmara Municipal, para garantia da ordem pública, por suposta prática dos crimes de associação criminosa, corrupção ativa e corrupção passiva, previstos no Código Penal, em razão da existência de elementos acerca de conluio entre o legislativo e executivo de Ladário, em esquema popularmente conhecido como “mensalinho”.