Coronel David, Governo e Judiciário se únem para garantir permanência do Fórum de Coronel Sapucaia - Rio Brilhante News - Notícias de Rio Brilhante MS e Região

22º min
32º max

  • Coberturas31


Rio Brilhante - MS, sexta-feira, 15 de novembro de 2019

Coronel David, Governo e Judiciário se únem para garantir permanência do Fórum de Coronel Sapucaia

O parlamentar esteve em Brasília em busca de mais investimentos na região de fronteira

Publicado em: 02/07/2019 às 09h08

Da Redação

Reforçando seu compromisso com a segurança pública de Mato Grosso do Sul, especificamente na região de fronteira, o deputado estadual Coronel David (PSL), participou de uma reunião na Governadoria na tarde desta segunda-feira (1), com o governador do Estado Reinaldo Azambuja (PSDB), parlamentares e outras autoridades de Coronel Sapucaia, que garantiu a permanência do Forúm do município.

“A parceria entre os três poderes, compostos pelo Executivo, Legislativo e Judiciário foi extremamente importante na permanência do Fórum de Coronel Sapucaia. Saímos daqui satisfeitos com a notícia de que a assistência jurídica será mantida à população e que o combate ao crime organizado está cada vez mais efetivo na região de fronteira. O Governo do Estado se comprometeu em reforçar a segurança em Coronel Sapucaia e esperamos que o Governo Federal envie o quanto antes tropas da Força Nacional para auxiliar no enfrentamento ao crime organizado que tanto aflige a população da região”, destacou Coronel David.

Reforço em Brasília
Em junho, o parlamentar esteve na Capital Federal para encaminhar um pedido em nome do Governo de Mato Grosso do Sul por mais segurança na região de fronteira. Na ocasião, Coronel David esteve no Ministério da Secretaria de Governo e solicitou o envio de tropas da Força Nacional para reforçar o efetivo e coibir a atuação de organizações criminosas que atuam em regiões fronteiriças como Mato Grosso do Sul, além de discutir sobre projetos e investimentos ao MS.

Governo Federal e MS no combate ao crime organizado
Como Coordenador da Frente Parlamentar de Segurança Pública de Fronteira e Sistema Penitenciário (FPSPFP), Coronel David garantiu a permanência do Fórum e solicitou ao Governo do Estado informações sobre a atuação das forças de segurança no convênio entre Polícia Civil/Ministério da Justiça/Polícia Federal no combate ao tráfico em MS, e demonstrou preocupação sobre a necessidade da renovação do contrato com o Governo Federal. Atualmente, o contrato prevê que MS realize todas as apreensões de combate ao tráfico de drogas local, o que tem um custo elevado. Em três anos, foram apreendidas quase 1.500 toneladas de drogas, mais de 33 mil laudos periciais foram feitos e cerca de 11 mil procedimentos foram realizados pela Polícia Civil, além do custo com a custódia de presos, que anualmente alcançam a cifra de R$ 133 milhões de reais.

O Estado tem 1.517 quilômetros de fronteira com o Paraguai e a Bolívia, países com alto índice de produção de drogas. Entre 2015 e maio deste ano, a polícia sul-mato-grossense apreendeu cerca de 1,5 milhão de toneladas de entorpecentes, em sua grande maioria, maconha e cocaína, que teria como destino os grandes centros nacionais e internacionais. Uma das consequências desta situação é a sobrecarga do sistema penitenciário estadual, que hoje administra em suas unidades prisionais cerca de 7.300 presos, o que corresponde a 40% da população carcerária de Mato Grosso do Sul.