Vereador Sérgio Rigo pede afastamento do prefeito Donato Lopes e do secretário Modesto Aquino - Rio Brilhante News - Notícias de Rio Brilhante MS e Região

22º min
32º max

  • Coberturas31


Rio Brilhante - MS, segunda-feira, 22 de julho de 2019

Vereador Sérgio Rigo pede afastamento do prefeito Donato Lopes e do secretário Modesto Aquino

Prefeito Donato é considerado improbo

Publicado em: 04/07/2019 às 20h11

Da Redação

Foto Rio Brilhante em Tempo Real

O vereador Sergio Rigo, protocolou no Ministério Público de Rio Brilhante, requerimento solicitando providências do Órgão Ministerial no sentido de requerer o afastamento dos cargos, do prefeito Donato Lopes da Silva e do Secretário de Administração e Fazenda, Modesto Aquino Filho, visando não causar prejuízos para instrução das investigações em andamento na prefeitura, que estão sob responsabilidade do Ministério Público e da Polícia Civil.

Rigo entende que o prefeito Donato e o secretário de administração Modesto Aquino, estando no comando da administração municipal, caso queiram prejudicar e interferir na boa instrução das denúncias e das investigações contra eles, podem se utilizar da força do poder para causar prejuízos para a investigação.

O parlamentar relembra ainda que Donato e Modesto respondem a diversos processos na justiça por improbidade administrativa, estão com bens bloqueados, e Donato já tem inclusive uma condenação e é considerado um prefeito ímprobo, e que o mais acertado seria afastar o prefeito e o secretário modesto de seus cargos enquanto durarem as investigações, pois é notório que no exercício do cargo de prefeito e do secretário, eles tem poder na mão, para, querendo, pressionarem funcionários empresários no sentido de prejudicar as investigações, bem como, podem também alterar ou destruir documentos que possam prejudicar a investigação.

O afastamento seria uma medida preventiva visando o bem comum e a independência e a preservação de maiores possibilidades de produzir boas provas durante investigação, afirmou Rigo.

Entenda o caso: No dia 12 de junho a Polícia Civil e o Ministério Público invadiram a Prefeitura de Rio Brilhante prenderam servidor e empresários visando apurar denúncias sobre fraudes no setor de compras diretas, e na oportunidade também foram apreendidos computadores e documentos, e as investigações continuam e todos os acusados já se encontram em liberdade, o Chefe de Compras Antonio Carlos, foi exonerado do cargo, porém, os chefes maiores, prefeito Donato e Secretário Modesto não foram presos nem afastados de seus cargos e continuam dando as cartas na prefeitura.

A promotora do caso em Rio Brilhante, Dra Rosalina Cruz Cavagnoli mandou arquivar o pedido do vereador Sergio Rigo, mas o mesmo, não satisfeito com a decisão, entrou com recurso para o Conselho Estadual do Ministério Público em Campo Grande.