Policial Militar que matou bioquímico em cinema é liberado da prisão - Rio Brilhante News - Notícias de Rio Brilhante MS e Região

22º min
32º max

  • Coberturas31


Rio Brilhante - MS, sexta-feira, 6 de dezembro de 2019

Policial Militar que matou bioquímico em cinema é liberado da prisão

Dijavan Batista dos Santos está atuando no setor administrativo da PMA de Dourados.

Publicado em: 14/08/2019 às 08h49

Campo Grande News

O cabo da Polícia Militar Dijavan Batista dos Santos, de 37 anos, que matou com um tiro o bioquímico Julio Cesar Cerveira Filho, de 43, foi liberado da prisão.

O assassinato ocorreu no último dia 8 de julho, dentro da sala 1 do cinema do Shopping Avenida Center, em Dourados, a 233 km de Campo Grande.

Conforme apurado pela reportagem, a justiça determinou que o cabo continue trabalhando no serviço no administrativo da (Polícia Militar Ambiental) de Dourados, enquanto espera o julgamento em liberdade. 

Djavan, no entanto, está proibido de atuar armado e após o expediente, deve retornar direto para casa, conforme a decisão. O Policial Militar também continua recebendo o seu salário normalmente.

O crime - À polícia, Dijavan alegou ter agido em legítima defesa após a vítima ter provocado e agredido, tanto a ele quanto ao filho adolescente, de 14 anos, durante uma sessão do filme Homem Aranha – Longe de Casa, no cinema de um shopping de Dourados.

Durante uma discussão já nas escadarias de saída do cinema, Júlio teria tentado tirar a arma do policial, momento em que levou um tiro. O tiro acertou o peito, transfixou no pescoço e atingiu a cabeça do bioquímico, que morreu no local.