Coronel David participa de audiência pública para discutir gestão e condições do Hospital Regional - Rio Brilhante News - Notícias de Rio Brilhante MS e Região

22º min
32º max

  • Coberturas31


Rio Brilhante - MS, quarta-feira, 23 de outubro de 2019

Coronel David participa de audiência pública para discutir gestão e condições do Hospital Regional

Publicado em: 02/09/2019 às 09h00


O deputado estadual Coronel David (PSL), participou na tarde desta quinta-feira (29), no Plenário Deputado Júlio Maia, na Assembleia Legislativa, de uma audiência pública para discutir a gestão e condições do Hospital Regional de Campo Grande. Durante a reunião proposta pelo presidente da Comissão Permanente de Saúde, deputado Antônio Vaz (PRB), foi debatida uma possível terceirização do hospital, bem como mudanças no modelo de gestão.
 
“Esta audiência foi uma grande oportunidade para discutir soluções significativas para o Hospital Regional de Mato Grosso do Sul. Esse é um tema muito importante para a população, e deve ser tratado com seriedade e atenção. Caso haja mudança de gestão, vamos buscar saber quanto será gasto com o novo modelo, se vai melhorar a qualidade e se não vai cair a quantidade de atendimentos. Vamos acompanhar e cobrar, pois a saúde da nossa população é prioridade”, destacou Coronel David. A audiência contou com a presença do Secretário de Estado de Saúde de Mato Grosso do Sul, Geraldo Resende, servidores da unidade hospitalar, representantes do governo, autoridades e especialistas ligados à área da saúde.
 
Hospital Regional
Fundado há 22 anos, o Hospital Regional tem 2.176 funcionários, 346 leitos funcionais, 22 especialidades, com atendimento de 24 horas, conforme dados informados pela direção da unidade. O hospital responde por 22% das internações de Mato Grosso do Sul, abaixo apenas da Santa Casa, com 34%. Além de pacientes da Capital e do interior do Estado, o Regional recebe pessoas de outras regiões do Brasil e até mesmo de países vizinhos. Em 2018, o hospital realizou 7.156 cirurgias e 2.217 partos. Esses números estão em crescimento. Na comparação entre janeiro a maio de 2018 e 2019, a quantidade de atendimentos aumentou de 6.204 para 6.330, a de internações, de 1.263 para 1.414, e a de cirurgias, de 552 para 652.