Prefeitura de Rio Brilhante deve quase R$ 35 milhões - Rio Brilhante News - Notícias de Rio Brilhante MS e Região

22º min
32º max

  • Coberturas31


Rio Brilhante - MS, quarta-feira, 11 de dezembro de 2019

Prefeitura de Rio Brilhante deve quase R$ 35 milhões

Com previsão de arrecadar cerca de R$ 202 milhões de reais neste ano, a prefeitura de Rio Brilhante deve à seus fornecedores quase R$ 35 milhões de reais.

Publicado em: 11/11/2019 às 14h04

Enfoque Político

Segundo dados do portal da transparência, de janeiro à novembro deste ano foram empenhados cerca de R$ 141.675.053,20 (Cento e quarenta e hum milhões, seiscentos e setenta e cinco mil, cinquenta e três reais e vinte centavos), deste foram efetivamente pagos R$ 115.100.155,41 (Cento e quinze milhões, cem mil, cento e cinquenta e cinco reais e quarenta e um centavos), ou seja a prefeitura deve atualmente R$ 34.466, 411,84 (Trinta e quatro milhões, quatrocentos e sessenta e seis mil, quatrocentos e onze reais e oitenta e quatro centavos).

Ainda segundo dados do portal da transparência, até o dia de hoje o município arrecadou cerca de R$ 154, 6 milhões.

Durante à campanha para prefeito em 2016, em um comício no centro da cidade, que mais tarde foi batizado de “pingo mício”, pela pouca quantidade de pessoas presentes, o atual governador disse que o atual prefeito iria “mostrar”, como se administra uma cidade, e que Donato era velho, mas não era velhaco.

Ocorre que três anos após esta fala o município está sem crédito na cidade, devendo à muitos fornecedores, e alguns já não estão vendendo ao executivo em razão de estarem há vários meses sem receber e ao mesmo tempo não têm da atual administração sequer um posicionamento de quando as dívidas serão saldadas.

Enfoque Político entrou em contato com vários fornecedores que confirmaram que estão há vários meses sem receber, e que até o momento não lhes foi passado nenhuma previsão de pagamento.

Como o município é um dos principais motores da economia local, quando o executivo não honra os compromissos assumidos, toda a economia do município padece. A situação de alguns prestadores de serviço é tão grave, que estes estão buscando por meio da promotoria uma solução para o problema, enquanto que outros optaram por protestar as notas empenhadas, como forma de forçarem o executivo a fazer o pagamento.